Diário de Viagem - Holanda: Encerramento da Summer School

João Junior | 02 de Setembro de 2016

No último domingo foi encerrado o Summer School na cidade de Utrecht com uma intervenção na rua de participantes do curso, jovens, organizações, palhaços, escolas. Uma espécie de parada de rua. O local escolhido foi o bairro de Leidsen Rjen, uma espécie de bairro periférico localizado nas bordas de Utrecht. Estes bairros construídos pelo governo abrigam em sua maioria imigrantes e refugiados. É a lógica higienista das cidades que busca manter longe dos olhos do centro e dos espaços de consumo das cidades a diferença, o desconhecido e o indesejado que representa o imigrante. Essa lógica sabemos, aqui, muito bem como funciona. Durante a parada de rua resolvi escapar, fugir, seguir ao encontro. Olhar no olho. Pegar na mão.
Sentir. Tocar. Escolhi uma cidade para viver. Escolhi um lugar. Migrante. Senti na pele está Experiência. Queria e quero chegar perto sempre destes que escolheram a suspensão e a saudade. Que pulsam na identidade. Lancei-me com as asas abertas numa tentativa medíocre de trazer de volta o que havia se deixado no território. Perguntava:

- Where is your place in the word? (Qual o seu lugar no mundo?)
Quando respondiam lançava outra pergunta:
- What's (this place) in your soul? (O que é este lugar na sua alma?)
Havia sempre um silêncio. Uma suspensão antes da resposta. E antes de dizer algo eu pedia:
- Você pode escrever no meu corpo um pouco de ti.
Senti a beleza do mundo. Senti o carinho em cada toque. Senti o outro. Senti a mim. Senti o mundo.

"Todo mundo é o mesmo lugar
Todo mundo é a mesma família
Todo mundo quer terra..."

Viajei naquela tarde ao Sri Lanka, Xangai, Turquia, Índia, Marrocos, Arabia Saudita, Espanha, China, Uganda, Israel, Colômbia,
Holanda, Brasil, Coreia do Norte, Paquistão.

Comente